15 de mar de 2009

Das palavras


Tenho andado com um sorriso tão cínico na cara, que quem me olha nem desconfia que ando realmente feliz...


e pouco a pouco as palavras roçavam minha pele
e eu consentia
e começaram a me apertar
até eu quase sufucar
comecei a me cansar
mas elas não me perdoaram
me englobaram
me estreitavam
numa dimensão que eu não conhecia
e sem querer me cortaram
e no lugar de sangue
brotou agonia.
(Dani Zamô)