27 de jun de 2010

Do preto e branco

Eu ando meio preta e branca, talvez com variações sépia. Sigo variando nesta restrita palheta de cores...

Eu que já não quero mais ser um vencedor, levo a vida devagar pra não faltar AMOR

19 de jun de 2010

Da colher, por Hermione

Quem sabe o príncipe virou sapo?

16 de jun de 2010

Da modernidade e da maternidade


Essa vida de mulher "moderna" é extremamente cansativa. Nunca quis tanto deixar de ser "moderna" quanto agora. Me encontro no terceiro trimestre de gravidez e por opção ou falta de, continuo indo à faculdade, dando aula, arrumando casa, cozinhando, tentando produzir (na medida do possível) o espetáculo, pintando as unhas, fazendo carinho no marido, lendo uns textos sobre inclusão na educação, pegando ônibus ou trem pra ir à alguma reunião, escrevendo texto pra apresentação dos alunos, passando roupa, pensando no parto do Pedro e nos trabalhos finais da faculdade.
É tão maravilhoso estar grávida e nesta reta final da gestação, a única vontade que dá é ficar em casa lendo Harry Potter e curtindo a gravidez. Acho que serei discriminada pela modernidade por eleger a maternidade.

p.s: o desenho acima foi uma colega quem fez, enquanto assistíamos aula.

6 de jun de 2010

Da proximidade da chegada


Aff... dá um medo, uma ansiedade, uma alegria, uma insegurança, um tudo ao mesmo tempo. Cheguei aos meus 7 meses de gestação e a proximidade da chegada do Pedro tem me tirado o sono. Dúvidas mil, insegurança... Já começo a pensar o quanto vou sentir saudades de estar grávida, do meu pequeno aqui dentro, mexendo... Pensar que ele vai crescer, virar um homem, casar, seguir sua vida... Hoje em dia admiro muito minha mãe ao lembrar da teoria dela (que ela mesma custava a aceitar mas disfarçava bem) nós não criamos os filhos pra gente, mas para o mundo. E em seguida lembro da minha tia contando o quanto ela chorou quando casei e saí de casa. Entre artigos, sites, textos e livros sobre parto, episiotomia, maternidade, gestação e preocupada se o enxoval está mesmo atendendo às necessidades do Pedro me pego com um sorriso bobo na cara de quem espera pra abrir o pacote de um grande presente.