10 de abr de 2009

Do nada


Triste. Motivo? Não sei. Depois de uma noite maravilhosa, um dia triste. Eu não existo. Existem espinhas na cara, quilos sobrando e um cabelo que não ajeita. Há uma insatisfação, exceto amorosa. Ando com o coração muito contente, com a sensação de ter entregue nas mão certas. Mas o restante? Não sei. Pode ser tpm? Pode. Há em mim, algo de muito desconhecido. Este algo sou eu.